Conselho de Ética da Câmara julga na terça (27) processos de cassação de deputados presos

  • Por Jovem Pan
  • 22/03/2018 06h10
Montagem/Agência CâmaraOs líderes dos partidos já decidiram acabar com os mandatos de Paulo Maluf (PP-SP), Celso Jacob (PMDB-RJ) e João Rodrigues (PSD-SC)

A “Bancada da Papuda”, os deputados federais com mandatos e presos na penitenciária da Papuda, está mais próxima da cassação. Os líderes dos partidos já decidiram acabar com os mandatos de Paulo Maluf (PP-SP), Celso Jacob (PMDB-RJ) e João Rodrigues (PSD-SC).

O deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) está solto, em pleno exercício do mandato, mas também será cassado. O único com processo aberto entre os mais de 80 investigados pelo STF.

A diferença é que ele é irmão de Geddel Vieira Lima, que está preso, e pode ser um dos donos dos R$ 51 milhões em dinheiro vivo, apreendidos em apartamento emprestado a ele em Salvador.

Os processos serão lidos nesta terça-feira (27) no Conselho de Ética. São casos diferentes, cada um com a sua culpa e o seu relator, mas a decisão política é de se livrar dos casos considerados mais graves na Câmara.

Mas o senador Renan Calheiros é investigado em 11 processos e réu e não tem nem mesmo processo de cassação aberto no Senado. Deputados e senadores enrolados na Lava Jato não estão ainda nem com representações protocoladas.

*Informações do repórter José Maria Trindade