Constantino: Saques do FGTS permitem que pessoas decidam destino do próprio dinheiro

  • Por Jovem Pan
  • 25/07/2019 10h47 - Atualizado em 25/07/2019 11h00
HENRIQUE BARRETO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOSerra chamou saques de medida "populista"

O senador José Serra (PSDB-SP) afirmou, em um artigo no Estadão, que liberar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) de forma permanente é uma medida “populista, que compromete investimentos e deixará a maioria dos trabalhadores sem recursos na demissão e na aposentadoria”.

“Ele é um dos mais esquerdistas dentro do próprio PSDB. Ele uma vez disse que está mais à esquerda do que o PT, então essa crítica que ele fez a medida do governo mostra bem isso. O que temos que questionar é qual é a premissa por trás dessa mentalidade. O que o senador José Serra está dizendo com esse artigo? Que o indivíduo, o trabalhador, não sabe o que fazer com seu próprio dinheiro e que o Estado vai dar um destino melhor à esses recursos. Então ele banca uma espécie de advogado dos empresários influentes do setor imobiliário, inclusive justificando a pressão que eles foram fazer ao governo, e ele tem um ponto só: se a medida do governo visasse estimular de forma curto-prazista consumo, sacrificando poupança e investimento, isso poderia soar populista. Mas não é o que a medida está dizendo, não é o que a equipe econômica estão usando como argumento para justificar a medida. O que está por trás é muito claro, que é devolver dinheiro ao indivíduo. Na minha visão, populismo é você querer usar o dinheiro dos outros. Devolver o que pertence a um indivíduo não é populismo, é liberalismo. Claro que a medida tem essa finalidade, também, dar um choque naquele sujeito moribundo. Estimula o consumo no curto prazo só se as famílias acharem que esse é o melhor destino para o dinheiro. Se esse pessoal usar o recurso para bater dívida, tudo bem. Cada um vai saber o que fazer com seu próprio dinheiro. É uma decisão de cada um, não cabe ao estado, com meia dúzia de empresários, resolver o destino de cada um. Senador está errado, medida não é populista, ainda que possa estimular economia a curto prazo, o foco está lá na frente, daqui dez anos”, disse Constantino.