Consumidor deve tomar cuidado com pacotes promocionais na pandemia

  • Por Jovem Pan
  • 21/04/2020 06h52 - Atualizado em 21/04/2020 08h28
O especialista aconselha que o consumidor pesquise na internet se a agência de turismo tem processos judiciais ou muitas reclamações

Para tentar driblar a crise provocada pelo coronavírus, agências de viagens estão baixando os preços de pacotes para 2021. O setor foi um dos mais afetados pela pandemia do coronavírus.

Segundo dados da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo, os prejuízos já somam quase quatro bilhões de reais em adiamentos e cancelamentos de viagens. Embora possam parecer atrativos, os descontos também podem ser armadilhas.

O advogado Arthur Rollo, especialista em direito do consumidor, alerta para o risco de a empresa falir até a data da viagem. Ele aconselha que o consumidor pesquise na internet se a agência de turismo tem processos judiciais ou muitas reclamações.

Se uma oferta atrativa de viagem chegou por e-mail ou por aplicativo de mensagens, Arthur Rollo também orienta que o interessado entre em contato com a empresa por outros canais.

Segundo o advogado, comprar pacotes de viagens com antecedência, no cenário atual, pode ser um fator de risco, já que não se sabe até quando vão durar as consequências da pandemia.

*Com informações da repórter Nicole Fusco