Presidente da Abradee: Pandemia reduz consumo de energia e aumenta inadimplência

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2020 08h57
DivulgaçãoAs ompanhias estão debatendo com o ministério de Minas e Energia como será estabelecido o reajuste anual

O consumo de energia durante à pandemia do coronavírus está diminuindo entre os consumidores. Em entrevista ao Jornal da Manhã nesta segunda-feira (6), o presidente da Abradee (Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica), Marcos Madureira, explicou os efeitos da covid-19 para as companhias de energia.

Segundo Madureira, com o avanço da pandemia há redução no consumo de energia, já identificado pelas companhias, por causa da redução dos comércios durante a quarentena. “Nós temos uma redução de consumo, setor de comércio e serviço, a indústria parcialmente paralisada ou com funcionamento reduzido gera uma crise na energia.”

De acordo com o presidente da Abradee, além da baixa de consumo, as companhias também enfrentam os casos de inadimplência, que cresceram com a pandemia do coronavírus e que podem aumentar com a dificuldade para pagamento.

Marcos Madureira explicou que a ANEEL, Agência Nacional de Energia Elétrica, já definiu que as companhias não podem suspender, pelo período de 90 dias, a distribuição de energia para consumidores de baixa renda, o que inclui cerca de nove milhões de pessoas.

“Nós temos impactos dos consumidores e isso tem sido absolvido pelas companhias. Estamos mantendo diálogo contínuo com os ministérios para buscar uma solução. Esperamos que algumas iniciativas, como a isenção para os consumidores de baixa renda, sejam implantadas porque é impostante para essa categoria.”

Mesmo com os impactos da inadimplência e a diminuição no consumo, a prioridade das empresas é garantir a distribuição de energia durante toda a pandemia. “Nossa prioridade é manter a distribuição, principalmente para as áreas de saúde e hospitais. E também para os consumidores que estão em casa.”

Reajuste anual

Madureira afirmou que mantém diálogo com o ministério de Minas e Energia sobre como será estabelecido o reajuste anual na energia para minimizar os impactos aos consumidores e diminuir os casos de inadimplência.

“Estamos estabelecendo uma forma de fazer esse reajuste anual de forma que não exista um impacto nos consumidores, mas lembrando que as empresas tem a necessidade de reaver os custos.”