Consumo na pandemia tem redução de até 80%, diz presidente da Elo

  • Por Jovem Pan
  • 27/05/2020 09h50 - Atualizado em 27/05/2020 10h17
ReproduçãoA empresa identificou em março uma queda média de 45% nas compras feitas por usuários do cartão

A pandemia da Covid-19 está mudando o consumo em diversos setores da economia. O presidente da Elo, Eduardo Chedid, explicou, em entrevista ao Jornal da Manhã desta quarta-feira (27), que em comparação com o cenário pré-crise, a queda média de consumo chegou a 45% no início da pandemia.

Eduardo conta que a Elo, que possui 132 milhões de cartões sendo utilizados por consumidores no Brasil em cerca de 10 milhões de estabelecimentos, identificou em março uma queda média de 45% nas compras feitas por usuários do cartão. Em abril, o recuo diminui para 20%, chegando em maio à média atual de menos 15% no consumo, quando comparado ao volume de vendas antes da pandemia.

“Tem setores que performaram acima, como supermercados e farmácias. Alguns segmentos, como vestuário e postos de gasolina, estão performando a menos 45%. Já o turismo, estacionamentos, tiveram queda de 80% em relação a fase inicial. No geral estamos a menos 15% [de consumo].”

Ao analisar a diminuição no consumo por renda, Eduardo Chedid afirma que a empresa observa que, no geral, pessoas com rendas mais altas tiveram maior queda no consumo. Ele explica que o volume de compras feitas por consumidores de maior renda caiu 40%, enquanto as pessoas com rendas menores diminuíram cerca de 10% do consumo após o início da pandemia.

“As pessoas que já tem uma renda menor acabam concentrando suas compras em setores essenciais, esses foram os que menos sofreram [quedas nas vendas]. As pessoas de maior renda usam mais em restaurantes, viagens, em compras mais supérfluas”, diz o presidente.