Coordenador de Diversidade Sexual da Prefeitura do RJ escapa de atentado neste domingo

  • Por Jovem Pan
  • 02/04/2018 07h33
Alexandre Macieira/RioturNélio Giorgini disse que foi perseguido por motociclistas armados, que começaram a disparar vários tiros em direção ao coordenador, que estava com o marido dele e os pais de Nélio

Coordenador especial de diversidade sexual da Prefeitura do Rio de Janeiro escapa de atentado neste domingo (01). O fato aconteceu no bairro do Rocha, na Zona Norte.

Nélio Giorgini disse que foi perseguido por motociclistas armados, que começaram a disparar vários tiros em direção ao coordenador, que estava com o marido dele e os pais de Nélio.

Todos haviam acabado de almoçar em um restaurante em Benfica e seguiam para o bairro do Rocha. Pelo menos seis disparos foram feitos em direção ao veículo, mas ninguém ficou ferido. Nélio não prestou queixa na delegacia, mas relatou o ataque nas redes sociais.

Também neste final de semana um músico que trabalhou com grandes nomes da MPB, André Rodrigues, de 51 anos, morreu atropelado quando andava de bicicleta no Aterro do Flamengo, neste domingo. O autor do atropelamento fugiu sem prestar socorro ao contrabaixista.

*Informações do repórter Rodrigo Viga