Coronavírus afeta hotelaria de Paris; estimativas apontam queda de 40%

  • Por Jovem Pan
  • 10/03/2020 06h50
EFEAlém da França, outros países da Europa sofrem com a queda no turismo após o surto de coronavírus que atinge a região

O coronavírus está afetando hotelaria em Paris. Um indicativo é que no turístico bairro de Marais, no coração da capital francesa, os hotéis viram as reservas derreterem e os cancelamentos se multiplicarem por causa do surto do Covid-19.

Alguns donos de estabelecimentos reclamam que mesmo nas áreas em que os viajantes mais gostam de visitar há baixa movimentação. Um hotel da região que habitualmente tem excelente ocupação na casa de 80%, por exemplo, agora tem apenas 3 dos 28 quartos ocupados ou cerca de 10%.

As redes hoteleiras vêem a procura desmoronar levando a uma preocupação acentuada. Para muitos é os efeitos da doença no turismo são considerados uma catástrofe, pior até do que os protestos dos coletes amarelos que praticamente paralisaram o país recentemente.

O balanço é que nem mesmo as belezas de Paris, uma das cidades mais visitadas do planeta, estão conseguindo vencer o receio do novo vírus. As estimativas dão conta de que as perdas possam chegar a 40% do faturamento em março.

Contrapartida

Por outro lado é uma boa oportunidade para quem quer viajar, pois os preços também estão convidativos e desabando com descontos de até 50% nas diárias.

As ruas da cidade luz estão vazias, está fácil ir aos cinemas e aos pontos turísticos. Algo impensável está ocorrendo como, por exemplo, visitar a Torre Eiffel sem filas. Nos museus como o Louvre, a espera é quase nula para a entrada.

Mudanças para combate

As redes hoteleiras mudaram a prática do dia a dia em relação a limpeza das habitações que está bem mais rigorosa.

As camareiras dão atenção especial, as maçanetas das portas, aos controles remotos, tudo o que os clientes podem tocar tem um trato adequado. Além disso, as funcionários estão usando luvas e até máscaras durante o serviço. A lavagem das mãos é obrigatória toda vez que saem de uma sala.

*Com informações do repórter Daniel Lian.