Correios abrem novo programa de demissão voluntária e Kassab defende privatização da empresa

  • Por Jovem Pan
  • 27/11/2017 10h51
Fotos Públicas Fotos Públicas "Os Correios precisam passar por reformulação. Parte importante de seus serviços precisam, ser privatizados", disse o ministro Gilberto Kassab

Os Correios abriram na última quinta-feira (23) um novo programa de demissões voluntárias (PDV) para controlar ainda mais sua folha de pagamento, mesmo após o plano de incentivos a desligamentos, realizado no primeiro semestre, ter terminado com adesões inferiores à meta.

O objetivo agora é de fechamento de 5,46 mil vagas, o que geraria uma economia de R$ 54,5 milhões com o pagamento de salários. Apenas no que se referem a quantidade de carteiros, a intenção dos Correios é de tirar 2 mil profissionais das ruas.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, ressaltou o “extraordinário” trabalho feito pelos Correios e por sua atual diretoria e defendeu a sua privatização, que foi especulada em meados de setembro – e está sendo estudada.

“Melhorou a qualidade de administração, medidas para diminuir sensivelmente o déficit. Me alinho a linha de quem defende a privatização de tudo que pode ser privatizado. Os Correios precisam passar por reformulação. Parte importante de seus serviços precisam, ser privatizados. A partir de agora estudo profundo deve ser realizado”, disse.

Confira a entrevista completa com o ministro Gilberto Kassab: