Covas: Campanha de vacinação contra sarampo deve ser prorrogada

  • Por Jovem Pan
  • 30/08/2019 06h23 - Atualizado em 30/08/2019 10h12
Newton Menezes/Estadão ConteúdoPrazo iria até amanhã (31)

Diante da baixa adesão, a Prefeitura de São Paulo estuda estender mais uma vez a campanha de vacinação contra o sarampo. Até quarta-feira (28), data do último balanço, a cidade havia imunizado pouco mais de 41% dos jovens com idades de 15 a 29 anos. Esse é um dos principais públicos-alvo, seguido de bebês com seis a 11 meses, que tem cobertura de 63%, também abaixo da meta.

O surto atual no município registra 1.377 casos confirmados e uma morte, a primeira neste século ocorrida no Brasil. Todas as 475 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da capital paulista estão fornecendo a vacina até sábado (31).

Diante do fim prazo e da adesão inferior ao necessário, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), diz que há a possibilidade de continuação da campanha. “A Prefeitura já está discutindo com o Ministério da Saúde essa prorrogação. A gente volta a insistir para a população para que procure um posto de saúde, para que vá se vacinar, é importante. O sarampo durante muito tempo esteve ausente do dia a dia da população e nós tivemos uma geração que deixou de se vacinar.”

O Ministério da Saúde já enviou 1,6 milhão doses extras da vacina para todo o país desde o início da semana, a maior parte delas para o estado de São Paulo.

Apesar de estar destinada a jovens e bebês, pessoas de outras idades podem se imunizar caso não estejam com a proteção em dia ou mesmo se tiverem dúvidas.

*Com informações do repórter Tiago Muniz