CPI que investiga juros altos no cartão de crédito propõe nova taxa para cheque especial

  • Por Jovem Pan
  • 05/07/2018 06h04 - Atualizado em 11/07/2018 14h32
Marcos Santos/USP ImagensA CPI não traz nenhum tipo de pedido de indiciamento, nem indica que qualquer irregularidade tenha sido cometida por alguma instituição do setor

A CPI que investiga juros altos no cartão de crédito propõe a criação de taxas que aumentam o custo ao consumidor que cair no rotativo do cartão ou no cheque especial.

O relatório final do colegiado foi apresentado nesta quarta-feira (04). A CPI não traz nenhum tipo de pedido de indiciamento, nem indica que qualquer irregularidade tenha sido cometida por alguma instituição do setor.

O relator, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), trouxe recomendações ao Banco Central, que tem atribuição de regular: “vimos se tratar de setor bem diferente dos demais, com participação conjunta de consumidores, emissores, adquirentes, bandeiras e lojistas. Por esse motivo, nosso papel foi mais indicar principais problemas e recomendar que o Banco Central as implemente”.

Umas das propostas do relator tem o objetivo de aumentar as taxas de juros do cheque especial para quem usa esse crédito por períodos curtos. A ideia é criar uma tarifa mínima fixa que somaria à taxa de juros.

O relator argumentou que a mudança é necessária para compensar os custos fixos da operação pelos bancos e para beneficiar quem usa o cheque especial por mais tempo.

*Informações do repórter Arthur Scotti