Cresce número de denúncias de abuso sexual contra funcionários da ONU e de agências parceiras

  • Por Jovem Pan
  • 19/03/2019 07h17 - Atualizado em 19/03/2019 08h26
DivulgaçãoOs números indicam ainda que as denúncias atingem cada vez mais funcionários de agências parceiras da ONU

O número de denúncias de abuso e exploração sexual contra funcionários da Organização das Nações Unidas quase dobrou em 2018, na comparação com o ano anterior. Segundo dados divulgados pela própria ONU, foram registradas 259 queixas de janeiro a dezembro.

O número representa um aumento de 87% em relação ao mesmo período de 2017.

Por outro lado, o número de queixas contra agentes em missões de paz caiu pelo segundo ano consecutivo. Nessas operações, foram registradas 54 denúncias em 2018, contra 103 em 2016. A maioria ocorreu em missões na República Centro-Africana e na República Democrática do Congo.

Os números indicam ainda que as denúncias atingem cada vez mais funcionários de agências parceiras da ONU.

O secretário-geral da ONU, Antonio Gutérres, afirmou que a maioria das vítimas é composta por mulheres e crianças. Ele enfatizou também a política de tolerância zero para esses casos. O chefe da ONU disse ainda que o aumento nas denúncias ocorreu, possivelmente, por causa do aumento da sensibilização sobre os abusos. Gutérres afirmou que está engajado em uma “transformação cultural” para eliminar o abuso no sistema das Nações Unidas.

*Informações da repórter Larissa Coelho