Cresce número de pessoas que dirigem após consumo de bebidas alcoólicas

De acordo com a pesquisa, 31% dos entrevistados admitiram que dirigem depois de beber

  • Por Jovem Pan
  • 10/05/2019 07h22
André Borges/Agência BrasíliaMotoristas embriagados que causam acidentes com mortes podem passar de cinco a oito anos na prisão

O número de motoristas que dirigem depois de beber aumentou 5% em 2018 em relação a 2017. É o que mostrou uma pesquisa feita pela concessionária Arteris em rodovias de todo o país.

De acordo com a pesquisa, 31% dos entrevistados admitiram que dirigem depois de beber, mesmo que raramente. 67% dos entrevistados disseram que nunca foram abordados por uma blitz da Lei Seca.

O presidente do Instituto de Segurança no Trânsito, David Duarte Lima, explicou que a fiscalização é uma das principais ferramentas para evitar esses índices alarmantes. Ao contrário do que muita gente pensa, beber só um pouco e dirigir já aumenta os riscos de causar um acidente. David Duarte explicou que o álcool deixa os reflexos mais lentos.

Motoristas embriagados que causam acidentes com mortes podem passar de cinco a oito anos na prisão.

*Informações da repórter Mariana Janjácomo