Cristiane Brasil diz que vídeo em lancha foi manifestação de amigo “editada fora do contexto”

  • Por Jovem Pan
  • 30/01/2018 06h23 - Atualizado em 30/01/2018 08h49
ReproduçãoNo vídeo, gravado em uma lancha, ao lado de quatro homens sem camisa, a deputada jura que não sabia que tinha dívidas trabalhistas

A deputada federal Cristiane Brasil, que foi nomeada para ser ministra do Trabalho e que a posse está suspensa pela Justiça, gravou um vídeo para se defender das condenações de ações trabalhistas que a impedem de assumir o Ministério.

No vídeo, gravado em uma lancha, ao lado de quatro homens sem camisa, a deputada jura que não sabia que tinha dívidas trabalhistas.

A filha de Roberto Jefferson, foi condenada a pagar R$ 60 mil por dívidas trabalhistas a um de seus ex-motoristas. Ela também fez acordo com outro profissional, pagando R$ 14 mil para evitar nova condenação.

Cristiane Brasil foi indicada para ser ministra do Trabalho no dia 3 de janeiro, mas a posse foi suspensa pela Justiça.

O advogado Dominique Sander, que moveu a liminar no STF para impedir a posse, afirmou que o vídeo é uma confissão de que a deputada não tem conhecimento do direito do trabalho: “se uma ministra do Trabalho, possível ministra, diz que não tinha noção da irregularidade que cometia, deixando de anotar carteira de trabalho de seus funcionários ou submetendo eles a jornada excessiva, isso é algo que me parece perigoso”.

Em nota, a deputada disse que “a gravação e a divulgação do vídeo foram uma manifestação espontânea de um amigo, editada fora do contexto”.

E ainda reiterou que “respeita à Justiça do Trabalho e à prerrogativa do trabalhador reivindicar seus direitos”.

*Informações da repórter Natacha Mazzaro