De ataques cibernéticos a uso de robôs, CPI investiga fake news nas eleições de 2018

  • Por Jovem Pan
  • 04/07/2019 06h50 - Atualizado em 04/07/2019 10h32
José Cruz/Agência BrasilTemas como utilização de perfis e notícias falsas, uso de rôbos para atacar opositores e cyberbullying serão investigados pela CPI

O Congresso criou nesta quarta-feira (3) uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a utilização de notícias falsas nas eleições de 2018.

A CPI será formada por 15 senadores e 15 deputados, que terão 180 dias para analisar o requerimento. Os líderes dos partidos e blocos serão responsáveis por fazer a indicação dos membros.

Serão investigados temas como a utilização de perfis e notícias falsas nas últimas eleições, além de ataques cibernéticos que atentam contra a democracia. A CPI deve apurar ainda a prática de “cyberbullying” e o aliciamento de crianças para cometer crimes de ódio e suicídio.

O requerimento é do deputado federal Alexandre Leite (DEM-SP), que cita como justificativa para o projeto o uso de estratégias de difamação e manipulação de debates públicos nas redes sociais.

O documento menciona também o uso de robôs para conquistar seguidores e realizar ataques a opositores.

*Com informações da repórter Larissa Coelho