Debate sobre privatizar BB é ‘questão de tempo’, mas ainda assusta, diz Novaes

  • Por Jovem Pan
  • 26/10/2019 14h26 - Atualizado em 26/10/2019 15h01
Reprodução/Banco do BrasilSegundo ele, será difícil o BB, como instituição pública, acompanhar o ritmo de modernização digital e tecnológica que vem acontecendo no Brasil

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, fez uma defesa enfática pela privatização do banco nesta sexta-feira (25). Ele participou de uma palestra na Associação Comercial do Rio de Janeiro.

Segundo Novaes, o Banco do Brasil continua competente e eficiente, mas não se sabe por quanto tempo. Ele destacou o crescimento acelerado dos bancos digitais e das fintechs no país. Segundo ele, será difícil o BB, como instituição pública, acompanhar o ritmo de modernização digital e tecnológica que vem acontecendo no Brasil a partir das instituições digitais.

Rubem Novaes chegou a dizer que há 30, 40 anos conversa com o atual ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a necessidade da privatização do BB. Mas admitiu que não há consenso do Governo e, muito menos, maturidade dentro da classe política. Eles temem o futuro do crédito agrícola no Brasil.

“Se você me perguntar hoje, a classe política não está preparada para dar esse passo porque as pessoas acham que a presença do Governo no mercado de crédito é importante”, disse.

O setor agrícola brasileiro é um dos mais modernos do mundo. Rubem Novaes afirmou também que, no começo de novembro, o BB fechará uma parceria com o banco internacional UBS para a área de investimentos – e que há conversas com outro parceiro internacional para firmar uma parceria com o BB DTVM.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga