Defesa de Maluf quer autorização da justiça para tratamento em hospital

  • Por Jovem Pan
  • 31/03/2018 08h26 - Atualizado em 31/03/2018 10h22
Rovena Rosa/Agência BrasilDeputado Paulo Maluf (PP-SP) apresenta processo infeccioso no pulmão esquerdo

O deputado Paulo Maluf deixou Brasília, neste sábado (30), e já está em casa na capital paulista. O ex-prefeito foi transportado em um jatinho equipado com uma UTI.

Detido em 22 de dezembro do ano passado, o parlamentar obteve uma decisão favorável do ministro Antônio Dias Tóffoli, do STF. Paulo Maluf, que vai cumprir prisão domiciliar, estava internado em Brasília desde a última quarta-feira (28), depois de sentir “fortes dores” lombares.

Apesar da transferência para casa, os médicos recomendam que ele continue o tratamento. O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, Kakay, explica que o deputado não pode deixar a residência nem para fazer exames. “Ele tem que ter autorização para fazer a continuidade do tratamento. Ele está em prisão domiciliar, mas necessitando de fazer um tratamento grave. Ele vai para casa, aí vamos levar lá os médicos, de cada especialidade, para dizer o que ele precisa. Aí, vamos fazer um pedido para que ele possa fazer os exames específicos. Não tem tornozeleira eletrônica e nenhum tipo de restrição. Ele tem que ficar em casa”, diz Kakay.

Antônio Carlos de Almeida Castro volta a contestar a condenação de Paulo Maluf por lavagem de dinheiro de 7 anos e 9 meses. “Com a decisão dos embargos do Plenário é possível absolver o Dr. Paulo Maluf. Ele está sendo condenado por um caso de 20 anos atrás, quando era prefeito de São Paulo”, afirma o advogado.

Kakay, reitera que a prisão de Paulo Maluf foi descabida. De acordo com laudo médico, o quadro de saúde do deputado é estável, mas ele tem um processo infeccioso no pulmão esquerdo. Uma ressonância feita na quarta passada identificou a compressão de nervos na coluna vertebral.

*Com informações de Thiago Uberreich