Delivery de refeições cresce com o coronavírus, mas é preciso ter cuidado com a higienização

  • Por Jovem Pan
  • 21/03/2020 07h54
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Homem andando de bicicleta com uma bag laranja Em meio a esse cenário de calamidade muitos estabelecimentos estão adotando medidas preventivas de combate ao vírus transmissor da doença

O medo de contaminação pelo novo coronavírus se por um lado afeta o movimento de bares e restaurantes em todo país, por outro mostra uma explosão de pedidos de refeições para serem entregues nas residências, por meio de delivery.

Em meio a esse cenário de calamidade muitos estabelecimentos estão adotando medidas preventivas de combate ao vírus transmissor da doença.

O infectologista Adilson Westhmeir indica a atenção que precisa ser dispensada a encomenda. “Para quem fabrica, tem que ter as condições sanitárias e higiênicas no seu local. Cuidado na produção, na hora de embalar.”

O gerente geral de uma rede de churrascarias Luciano Neves indica que o serviço de entrega foi incrementado obedecendo à risca os processos de higiene para a chegada dos produtos aos domicílios. “Devido o ocorrico da pandemia, implantamos o delivery para atender clientes. Já notamos procura significativa obedecendo os critérios sanitários e de saúde.”

O setor de alimentação sempre está no foco no que diz respeito as questões de bactérias e vírus. Todo cuidado é pouco e faz parte da rotina da área — as boas práticas de manipulação são essenciais.

Ações preventivas para evitar a propagação do covid-19 tem que fazer parte da rotina. Westheimer dá a dica aos clientes.

“Para quem pede, quais as dicas? Na hora de escolher, já faça o pagamento pelo app ou apte por cartão. Isso evita manipular dinheiro, moeda. Na hora que receber, verifique se está lacrada.”

Os funcionários tem recebido cartilhas com orientações sobre os cuidados e precauções de higienização e condutas de manuseio. O imprescindível é atender de forma mais segura possível os clientes que estão em quarentena neste instante em que ficar em casa é o melhor negócio.

*Com informações do repórter Daniel Lian