Deltan recusa convite para falar na Câmara sobre vazamentos; Glenn será ouvido na quinta

  • Por Jovem Pan
  • 09/07/2019 06h24
José Cruz/Agência BrasilO procurador Deltan Dallagnol era esperado nessa terça-feira (9) na Comissão para falar das supostas mensagens atribuídas a ele e ao ex-juiz Sergio Moro

O coordenador da Operação Lava Jato em Curitiba, procurador da República Deltan Dallagnol, recusou o convite da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados e não comparecerá a audiência pública para qual era aguardado nessa terça-feira (9).

Ele havia sido convidado a falar sobre as reportagens em que o site The Intercept Brasil traz supostas mensagens trocadas entre ele o então juiz Sergio Moro e outros procuradores da força-tarefa.

Dallagnol enviou um comunicado ao presidente da Comissão, deputado Helder Salomão, com as razões de que se considera impossibilitado de atender o convite.
O procurador começa o texto afirmando que o Congresso Nacional é corresponsável pela definição dos rumos do país e lembra que, como membro do Ministério Público, tem por função constitucional desempenhar trabalho de natureza técnica perante o Judiciário, diferente de agentes públicos vinculados ao poder Executivo.

Glenn Greenwald

O editor e fundador do site The Intercept Brasil, Glenn Greenwald, também foi convidado para prestar esclarecimentos no Congresso e deve falar aos senadores na quinta-feira (11).

Ele foi convidado pelo senador Randolfe Rodrigues, que afirma que o jornalista vem sofrendo publicamente ataques de setores do Governo, inclusive do ministro Sergio Moro. Glenn já esteva na Comissão para falar sobre os supostos diálogos que o portal divulgou.

*Com informações do repórter Antonio Maldonado