Demanda por voos domésticos cai 90,97% em maio, diz associação

  • Por Jovem Pan
  • 23/06/2020 06h51 - Atualizado em 23/06/2020 08h50
Bruno Rocha/Estadão ConteúdoCom esse desempenho, a taxa média de ocupação dos voos baixou 10,92 pontos percentuais em maio, para 70,80%

O transporte aéreo de passageiros no mercado doméstico brasileiro em maio recuou 90,97% em relação ao mesmo mês do ano passado, de acordo com números da Associação Brasileira das Empresas Aéreas. O setor que é um dos mais atingidos economicamente, pela pandemia do coronavírus, viu a oferta de assentos desabar no período apresentando queda de 89,58%.

Com esse desempenho, a taxa média de ocupação dos voos baixou 10,92 pontos percentuais em maio, para 70,80%. Segundo a entidade, os índices de maio representam o segundo pior resultado mensal desde 2000, quando teve início a série histórica da Agência Nacional de Aviação Civil.

Panorama inferior foi registrado em abril, considerado o auge do impacto da Covid-19 no ramo aéreo. No último mês foram transportados 538,9 mil passageiros.No transporte internacional, feito por empresas brasileiras, a diminuição chegou a 96,85% na comparação com o mesmo intervalo do ano anterior.

A oferta de assentos apresentou queda de 95,68% na mesma base de comparação. A taxa de ocupação dos voos ficou em 62,58%, representando uma redução de 23,37 pontos percentuais.

Em maio, as empresas aéreas transportaram 16,9 mil passageiros em viagens para fora do país. Já o transporte aéreo de cargas nos mercados doméstico e internacional teve contração de 52,41%. O presidente da Abear, Eduardo Sanovicz destaca que trata-se de uma crise sem precedentes, mas vê uma ligeira retomada com a melhora tímida nos índices.

De janeiro a maio, o transporte de passageiros acumula descida de 38,79%. Ao todo, as companhias aéreas transportaram 22,8 milhões de usuários. A Azul liderou o mercado no país em maio, mas reportou uma queda de 85,9% no movimento. A Gol registrou baixa de 92,74%, enquanto a Latam mostrou redução de 93,59%.

*Com informações do repórter Daniel Lian