Dentistas redobram cuidados nos consultórios para evitar possível transmissão da covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 06/05/2020 06h20 - Atualizado em 06/05/2020 07h37
PixabayDeixar o ambiente arejado por 15 minutos e aumentar o tempo de espera entre uma consulta e outra são duas novas orientações

Os pacientes podem marcar consulta sem urgência no dentista, mas devem se atentar às medidas de segurança contra o coronavírus. Essa é a recomendação do Conselho Federal de Odontologia aos brasileiros em meio à pandemia da covid-19

Uma decisão do Supremo Tribunal Federal libera consultas não urgentes aos dentistas desde que tomados os cuidados contra a covid-19. Cabe às autoridades estaduais e municipais a determinar se os profissionais podem ou não atender esses casos nos consultórios.

O presidente do Conselho Federal de Odontologia, Juliano do Vale, explica que, seguindo a decisão do governo local e se protegendo contra o coronavírus, não há problema em marcar uma consulta.

Ele afirma que os profissionais têm seguido as recomendações do Conselho Federal de Odontologia para minimizar a transmissão do vírus.

Segundo a cirurgiã-dentista Mary Caroline Skelton Macedo, integrante do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, os riscos de contágio dacovid-19 nos consultórios são mínimos.

Deixar o ambiente arejado por 15 minutos e aumentar o tempo de espera entre uma consulta e outra são duas novas orientações das entidades para minimizar o contágio do novo coronavírus.

O CROSP alerta ainda que os dentistas não atendam pacientes sem hora marcada para evitar aglomerações nas salas de espera.

*Com informações do repórter Leonardo Martins