Depoentes confirmam pagamento de propina a deputados presos na Operação Cadeia Velha

  • Por Jovem Pan
  • 20/06/2018 06h57
Tânia Rego/Agência BrasilUm ex-executivo da Odebrecht chegou a dizer que o empresário José Carlos Lavouras chegou a pagar semanalmente em propina, a Jorge Picciani, R$ 2 milhões

Testemunhas dizem, em depoimento à Justiça Federal do Rio de Janeiro, que pagaram propina a deputados presos na operação Cadeia Velha.

Diversos executivos, ex-executivos, doleiro, ex-dirigente da Federação dos Transportes do RJ prestaram depoimento nesta terça-feira no TRF da 2ª Região no processo que investiga as denúncias que fazem parte da operação Cadeia Velha, que levou três deputados estaduais do PMDB à cadeia.

Nos sete depoimentos, todos disseram que pagaram propinas a Paulo Melo, ex-presidente da Alerj, Edson Albertassi, que chegou a ser indicado por Luiz Fernando Pezão para assumir cadeira no TCE, e Jorge Picciani, presidente afastado da Alerj.

Do trio, dois permanecem presos. Picciani foi beneficiado por habeas corpus concedido por Gilmar Mendes e está em prisão domiciliar.

Em um dos depoimentos, um ex-executivo da Odebrecht chegou a dizer que o empresário José Carlos Lavouras chegou a pagar semanalmente em propina, a Jorge Picciani, R$ 2 milhões. As defesas negam as acusações.

*Informações do repórter Rodrigo Viga