Deputado preso pela PF está em Porto Alegre, onde deve cumprir pena de 5 anos e 3 meses

  • Por Jovem Pan
  • 09/02/2018 06h22 - Atualizado em 09/02/2018 09h40
Gustavo Lima/Câmara dos DeputadosO parlamentar foi preso no aeroporto internacional de Guarulhos na manhã de quinta-feira. No mesmo aeroporto, à tarde, ele embarcou em um voo comercial para Porto Alegre

Depois de ser barrado no Paraguai, o deputado João Rodrigues (PSD-SC) está em Porto Alegre, onde deve cumprir pena de cinco anos e três meses.

O parlamentar foi preso no aeroporto internacional de Guarulhos na manhã de quinta-feira. No mesmo aeroporto, à tarde, ele embarcou em um voo comercial para Porto Alegre.

João Rodrigues estava de férias com a família em Orlando quando mudou o destino do voo de São Paulo para Assunção, no Paraguai.

A mudança de itinerário aconteceu horas depois do Supremo Tribunal Federal ter determinado a execução imediata de pena do parlamentar.

Em um vídeo divulgado pelo próprio deputado, ele explicou o que aconteceu: “o meu destino seria Campinas. Mudamos as passagens para vir por Assunção. Eu quis evitar constrangimento da minha família”.

O advogado de defesa, Marlon Bertol, acredita na reversão do processo porque, de acordo com ele, o caso já prescreveu.

João Rodrigues foi condenado em 2009 pelo TRF-4, em Porto Alegre, quando era prefeito de Chapecó, em Santa Catarina.

Quando virou deputado, o caso passou para o STF.

A acusação se refere a fatos que aconteceram em 1999, quando ele foi prefeito interino por 30 dias em Pinhalzinho.

O Ministério Público aponta que ele autorizou a compra de uma retroescavadeira sem licitação.

*Informações da repórter Marcella Lourenzetto