Derrotado com 21% dos votos, Skaf diz ser necessário acreditar no destino

  • Por Jovem Pan
  • 08/10/2018 06h46
Ronaldo Silva/Estadão ConteúdoFalando à imprensa, Paulo Skaf agradeceu o apoio de voluntários, o apoio da equipe de campanha e disse que neste domingo só teria a agradecer quem o apoiou nesta jornada

O candidato ao governo do Estado de São Paulo pelo MDB, Paulo Skaf, reconheceu a derrota neste domingo (07) e disse saber que a “parada não seria fácil”.

Com um resultado apertado, o emedebista ficou de fora da disputa para o segundo turno. No próximo dia 28, João Doria (PSDB) e Márcio França (PSB) disputarão a vaga de governador paulista.

Falando à imprensa, Paulo Skaf agradeceu o apoio de voluntários, o apoio da equipe de campanha e disse que neste domingo só teria a agradecer quem o apoiou nesta jornada.

Paulo Skaf afirmou que assim que a apuração das urnas revelou a virada de Márcio França, ele ligou para o candidato do PSB para dar os parabéns. No entanto, disse não saber se irá apoiá-lo no segundo turno.

Questionado se a declaração pública de apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro, não teria atrapalhado o resultado deste domingo, Paulo Skaf disse que fez tudo com muita transparência e que tinha a consciência limpa.

O emedebista afirmou também que está à disposição do país e de São Paulo, e que pretende reassumir as funções que exercia na presidência da FIESP.

Esta é a terceira derrota seguida de Skaf na tentativa de ser o governador paulista.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações da repórter Natacha Mazzaro