Desonerações levam União a renunciar R$ 1 a cada R$ 5 arrecadados em 2017

  • Por Jovem Pan
  • 09/05/2018 07h53
Marcos Santos/USPGoverno tem enfrentado dificuldades para seguir adiante com a agenda econômica, que prevê algumas mudanças como a reoneração da folha

Há uma preocupação geral com relação a necessidade do governo garantir de um lado, maior arrecadação, maior receita e de outro reduzir os gastos. Tem uma fatia do orçamento que é meio nebulosa, proveniente de estímulos tributários dados especialmente durante o governo Dilma.

Alguns cortes já aconteceram, mas ainda há um peso muito grande no orçamento proveniente desses estímulos, cuja a maior parcela não produziu os resultados que se esperava em termos de geração de empregos, aumento de investimentos e maior atividade econômica.

De acordo com estudo divulgado pela Instituição fiscal independente, órgão ligado ao senado, a União renunciou a R$ 1 para cada R$ 5 arrecadados no ano passado exatamente por causa dessas desonerações.

Percebemos que o governo tem enfrentado dificuldades para seguir adiante com a agenda econômica, que prevê algumas mudanças como a reoneração da folha, cujo projeto original já passou por alterações, excluindo alguns setores dessa possível mudança tributária. Mas o governo não consegue avançar e cogita a possibilidade de suspender a Intervenção no RJ para tentar levar essa agenda adiante. Além de abordar questões polêmicas como a reforma da Previdência.

*Com informações de Denise Campos de Toledo