Dia Internacional da Síndrome de Down: Ainda há resistência na inclusão no mercado de trabalho

  • Por Jovem Pan
  • 21/03/2019 09h57 - Atualizado em 21/03/2019 10h19
DivulgaçãoDas 417 pessoas com deficiência intelectual inseridas no mercado de trabalho, apenas nove têm síndrome de Down

Neste dia 21 de março, celebra-se o dia Internacional da Síndrome de Down. A data foi escolhida, pois remete à trissomia do cromossomo 21, alteração genética característica da condição.

A finalidade da comemoração é dar visibilidade ao tema, com o objetivo de reduzir o preconceito e a falta de informação.

Passados 157 anos desde que o médico britânico John Langdon Down descobriu a síndrome, ainda existem muitas dificuldades na inclusão dessas pessoas, principalmente no que diz respeito ao mercado de trabalho.

No Brasil, a lei 8213 de 1991 prevê que empresas com 100 ou mais funcionários devem preencher de 2% a 5% dos cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas com deficiência.

Flávio Gonzalez, psicólogo e supervisor do serviço de inclusão profissional da APAE de São Paulo, lamentou os baixos índices de integração de pessoas com deficiência no país. Ele mostrou preocupação com a fiscalização do cumprimento da lei 8213.

A APAE de São Paulo promove a campanha “Síndrome de Down: eu escolho incluir”, com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da inclusão social.

De acordo com a instituição, no ano passado, das 417 pessoas com deficiência intelectual inseridas no mercado de trabalho, apenas nove têm síndrome de Down.

*Informações do repórter Matheus Meirelles