Diante de polêmicas, candidato apoiado por Flávio Bolsonaro para presidência da Alerj perde força

  • Por Jovem Pan
  • 22/01/2019 06h27
Reprodução/Site OficialA candidatura de Rodrigo Amorim vem perdendo força, mesmo sendo o mais votado para a Alerj

O apoio do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro já mexe com o tabuleiro da reeleição na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Ele vinha costurando a candidatura de Rodrigo Amorim (PSL), eleito deputado estadual. No entanto, a candidatura de Amorim vem perdendo força, mesmo sendo o mais votado para a Alerj.

Diante dos últimos fatos do caso de Flávio Bolsonaro com seu ex-assessor Fabrício Queiroz, a candidatura de Amorim vem perdendo força e, paralelamente, a candidatura de André Siciliano (PT) à reeleição ganha força.

Siciliano, nos bastidores, conta com o apoio do governador Wilson Witzel, e é ligado ao ex-presidente da Casa, Jorge Picciani, que está em prisão domiciliar.

Mas assessores do gabinete de Siciliano também estão sendo investigados por movimentações atípicas em suas contas bancárias detectadas pelo Coaf.

*Informações do repórter Rodrigo Viga