Digital em papel de bala ajuda polícia a prender ladrão de ouro em aeroporto

A quadrilha usou viaturas falsas da Polícia Federal para transportar a carga nunca encontrada

  • Por Jovem Pan
  • 21/08/2020 07h21 - Atualizado em 21/08/2020 08h33
Divulgação/SSP-SPInvestigado por ser o dono do estacionamento usado para clonar os veículos, ele é o sétimo preso pelo roubo milionário

Um papel de bala foi o que bastou para a polícia de São Paulo prender um dos bandidos mais procurados do Estado. Joselito de Souza, de 52 anos, foi detido na quarta-feira, 19, em Ferraz de Vasconcelos. Em julho do ano passado, ele e mais nove homens fortemente armados renderam funcionários e levaram quase 800 quilos de ouro do Aeroporto Internacional de Guarulhos. A quadrilha usou viaturas falsas da Polícia Federal e até uma ambulância para transportar a carga nunca encontrada. Em um dos veículos, os peritos encontraram uma embalagem de bala que continha uma única digital, justamente a de Joselito. Investigado por ser o dono do estacionamento usado para clonar os veículos, ele é o sétimo preso pelo roubo milionário.

O delegado Pedro Ivo Correia diz que Joselito de Souza também é suspeito de fazer parte de um bando especializado em roubar bancos. Outro suspeito de integrar a mesma quadrilha, Tiago Cristiano Juste foi preso na quinta-feira em São Paulo. Ele teria participado da invasão a uma transportadora de valores no Paraguai, em 2017; do roubo a um carro-forte em Suzano, na Grande São Paulo, em 2018; e do assalto ao aeroporto de Blumenau, em Santa Catarina, no ano passado. O delegado Pedro Ivo Correira descarta a relação entre os bandidos e o PCC, o Primeiro Comando da Capital.

*Com informações do repórter Leonardo Martins