Diretor da Petrobras é afastado por suspeita de favorecer empresa em que filha trabalha no RJ

  • Por Jovem Pan
  • 24/08/2017 06h22 - Atualizado em 24/08/2017 11h48
O caso foi denunciado internamente em setembro de 2016, quando começaram as investigações

“Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. Esse velho ditado se aplica ao diretor de Governança e Conformidade da Petrobras, João Elek Jr.

Na noite desta quarta-feira (24), ele foi afastado temporariamente da função. O motivo é simples: recentemente, a Petrobras contratou uma empresa de auditoria na qual trabalha a filha dele.

O caso foi denunciado internamente em setembro de 2016, quando começaram as investigações. À época, as investigações apontavam para um conflito de interesses. Internamente começaram as investigações e o Conselho de Administração da estatal se reuniu nesta quarta, analisou o parecer da Comissão de Ética Pública da Presidência da República e resolveu advertir Elek.

O diretor afastado disse que irá apresentar recurso, mas não há prazo para julgamento deste. Quem assume a função, por ora, é o diretor-adjunto da Diretoria de Governança e Conformidade até que tudo seja esclarecido.

*Informações do repórter Rodrigo Viga