Diretor-geral da OMC diz que postura de Bolsonaro não deve prejudicar comércio com outros países

  • Por Jovem Pan
  • 04/01/2019 06h46
Agencia BrasilAzevêdo disse não acreditar que a intenção do presidente de privilegiar as relações bilaterais vá prejudicar as relações comerciais brasileiras

O diretor-geral da OMC, Roberto Azevêdo, depois de encontro com o presidente Jair Bolsonaro, reafirmou o discurso inclusive de chefes de Estado, que estiveram em Brasília durante a posse.

Azevêdo disse não acreditar que a intenção do presidente de privilegiar as relações bilaterais vá prejudicar as relações comerciais brasileiras. Mas o sistema multilateral, segundo ele complementa esse lado, que precisa sim ser explorado.

Roberto Azevêdo afirmou que o Brasil precisa testar e tentar ampliar seus mercados e que isso não tem nenhum problema.

Ele minimizou também as possíveis repercussões para o Brasil da mudança já praticamente definida da embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém. Segundo ele, é muito cedo para afirmar que isso vá prejudicar as exportações brasileiras uma vez que aí já entraria no campo das especulações.

*Informações da repórter Luciana Verdolin