Disputa aos governos de MT e MS é acirrada; em Goiás, Caiado aparece isolado

  • Por Jovem Pan
  • 24/08/2018 07h21
Andre Corrêa/Agência SenadoRonaldo Caiado (DEM) está isolado na frente nas pesquisas e ameaça a hegemonia tucana que governa o Estado há 20 anos

Na região Centro-Oeste a disputa pelos governos de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul também está acirrada. Em Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) está isolado na frente nas pesquisas e ameaça a hegemonia tucana que governa o Estado há 20 anos.

Na última pesquisa Ibope, Caiado tinha 37 % das intenções de voto. O segundo colocado, José Eliton (PSDB), aparece com 11% dos votos tecnicamente empatado com o candidato do MDB, Daniel Vilela, que tem 10% das intenções de voto.

Kátia Maria (PT) tem 4%, Edson Braz (Rede) 1% assim como Weslei Garcia (PSOL). Alda Lúcia (PCO), Marcelo Lira (PCB) tiveram menos de 1% na última pesquisa. Brancos e Nulos no Estado somam 27% do eleitorado e 9% dos entrevistados não souberam responder.

Já em Mato Grosso, o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM) aparece tecnicamente empatado com o atual governador do Estado, o tucano Pedro Taques.

Ainda estão na disputa Arthur Nogueira (Rede), Wellington Fagundes (PR) e Moisés Franz (PSOL). Assim como acontece em boa parte do país, mais de 35% dos eleitores do Estado ainda estariam indefinidos.

Em Mato Grosso do Sul, a oposição tenta evitar a reeleição do atual governador Reinaldo Azambuja (PSDB). O juiz aposentado Odilon de Oliveira (PDT) aparece como forte candidato. Ele perdeu essa semana a escolta policial 24 horas por dia que mantinha desde 1998, por receber ameaças do narcotráfico.

O candidato do MDB, Júnior Mochi, segundo analistas do Estado, também pode ameaçar a reeleição do governador. Estão ainda na disputa Humberto Amaducci (PT), João Alfredo Danieze (PSOL) e Marcelo de Moura Bluma (PV).

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações da repórter Luciana Verdolin