Dodge diz que ‘não convém’ à democracia espalhar fake news

  • Por Jovem Pan
  • 19/10/2018 08h03
Agência BrasilRaquel Dodge disse que uma das funções do MP eleitoral é preservar a liberdade do eleitor de expressar as suas opiniões políticas

A Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, atacou a intensa disseminação de notícias falsas nas eleições. Ela se reuniu com procuradores eleitorais e advogados das campanhas de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) para discutir a atuação do Ministério Público no período eleitoral.

Raquel Dodge disse que uma das funções do órgão é preservar a liberdade do eleitor de expressar as suas opiniões políticas. Ela destacou que em uma democracia, não pode haver censura, mas também não pode haver abuso e ilícito no modo como as pessoas se expressam, e nem uma cooptação viciada da vontade eleitoral.

Segundo a procuradora-geral, “não convém” à democracia espalhar fake news.

Também presente no encontro, o ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin pediu às duas campanhas que façam jogo limpo: não fomentar ou distribuir notícias falsas ou fraudulentas, estimular a cultura da paz, do respeito, igualdade e diversidade, preservar a autoridade das instituições democráticas brasileiras e cumprir a lei e a Constituição.

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que também compareceu, lembrou a orientação dada aos mesários que comuniquem ao TSE qualquer suspeita de fraude ou falha nas urnas eletrônicas.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações do repórter Levy Guimarães