Dodge pede solidariedade de outros Estados ao tratar da migração de venezuelanos

  • Por Jovem Pan
  • 24/10/2018 06h46
Agência BrasilA procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse que é necessário criar condições para que a distribuição da população do país vizinho em todo o Brasil

Representantes do Ministério Público pedem ação mais efetiva de outros Estados e do Governo Federal no acolhimento de refugiados e migrantes venezuelanos. O tema foi debatido nesta terça-feira (23) num seminário promovido pela Escola Superior do MP da União em São Paulo.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse que é necessário criar condições para que a distribuição da população do país vizinho em todo o Brasil.

Ela afirmou que outros Estados precisam se unir a Roraima em solidariedade para fornecer educação, emprego, saúde e moradias: “é necessário que todos criemos condições para que essa distribuição da população dentro do território brasileiro se faça por razões de solidariedade e de acolhimento, para que haja escola, emprego, serviços de saúde, condições de moradia”.

A procuradora federal dos direitos do cidadão lembra que a presença do estado brasileiro não deve ficar só limitada à porta de entrada, na cidade de Pacaraima. Deborah Duprat pediu um compromisso com uma política de acolhimento que garanta direitos à população migrante.

“Temos esse desafio não só de aumentar presença do Estado nessa porta de entrada, mas a estratégia de interiorização também”, disse.

Uma estimativa de agosto do IBGE aponta que o Brasil é lar para quase 31 mil imigrantes venezuelanos. O crescimento foi acentuado nos últimos dois anos, quando aproximadamente 27 mil pessoas atravessaram a fronteira.

*Informações do repórter Tiago Muniz