Dono da Riachuelo lança movimento “Brasil 200” em defesa de agenda liberal para a economia

  • Por Jovem Pan
  • 22/01/2018 06h48
Reprodução/YoutubeO nome do manifesto faz uma referência ao bicentenário da independência, que será comemorado em 2022, ano em que o próximo presidente encerra o mandato

O empresário Flávio Rocha, dono da Riachuelo, está lançando o movimento “Brasil 200”, em defesa de uma agenda verdadeiramente liberal para a economia.

O nome do manifesto faz uma referência ao bicentenário da independência, que será comemorado em 2022, ano em que o próximo presidente encerra o mandato.

Segundo Flávio Rocha, não se trata de uma iniciativa empresarial: “não é um movimento de empresários, mas de todos que produzem. Real conflito que estará em jogo nas eleições deste ano não é rico contra pobre, negro contra branco, homem contra mulher. O real conflito colocado nas ruas, na cabeça de um novo eleitor é entre quem produz versus quem parasita”.

Para o empresário, o próximo presidente deve conciliar o liberalismo, na economia, com uma agenda conservadora, no campo social: “é um projeto político que tenha coerência entre econômico e comportamental, mas ao mesmo tempo com a pauta conservadora no plano dos costumes”.

O empresário Flávio Rocha, dono da Riachuelo, ressaltou que nenhum dos atuais candidatos à Presidência se mostrou preparado para ocupar, ao mesmo tempo, as duas lacunas: do liberalismo econômico e do conservadorismo social.

*Informações do repórter Vitor Brown