Doria ameaça não pagar por respiradores se remessa não chegar até 30 de julho

  • Por Jovem Pan
  • 06/06/2020 07h21
Mister Shadow/Estadão ConteúdoA promessa da gestão é entregar pelo menos 700 aparelhos até o fim da semana que vem

Fundamentais para a abertura de novos leitos de unidades de terapia intensiva (UTI), respiradores comprados pelo governo de São Paulo devem chegar a mais hospitais municipais e estaduais. A promessa da gestão é entregar pelo menos 700 aparelhos até o fim da semana que vem, para um total de 1.600 até o fim de julho.

Esses envios não consideram unidades compradas de uma fabricante chinesa que, segundo o jornal Folha de São Paulo, correm o risco de ser entregues fora do prazo.  O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), diz que se não chegarem a tempo, esses respiradores vão ser devolvidos e não serão pagos os equipamentos.

O governo estadual anunciou, ainda, que prevê a volta às aulas de forma gradativa, com apenas 20% dos alunos presencialmente nas escolas. Ainda não há, no entanto, uma data para o retorno, segundo o secretário executivo de Educação, Haroldo Rocha.

Também na coletiva, o prefeito Bruno Covas informou que a gestão municipal vai criar um memorial para as vítimas da Covid-19, no Parque do Carmo, Zona Norte de São Paulo. Será plantada uma árvore para cada pessoa que morreu em decorrência do coronavírus.

*Com informações da repórter Nicole Fusco