Doria: Aviação deve deixar o Campo de Marte, com exceção da Brigada Águia da PM

  • Por Jovem Pan
  • 08/08/2017 07h28 - Atualizado em 08/08/2017 10h48
Esta foto pode ser utilizada para fins não comerciais com o consentimento do autor. Favor visitar: http://www.fotosedm.hpg.com.brNesta segunda-feira (07), o prefeito João Doria e o presidente Michel Temer assinaram os primeiros documentos nesse sentido

Se o plano da Prefeitura de São Paulo para o Campo de Marte virar realidade, quase todo o aeroporto vai virar parque e só os helicópteros Águia da PM devem decolar por lá. Nesta segunda-feira (07), o prefeito João Doria e o presidente Michel Temer assinaram os primeiros documentos nesse sentido.

Em um primeiro momento a administração municipal passará a administrar 20% dos dois milhões de metros quadrados da área. Nessa parte do terreno será erguido um parque e um museu aeroespacial, e é isso que foi anunciado no encontro entre Doria e Temer.

Só que a Prefeitura planeja, com o tempo, ainda sem data definida, assimilar outras áreas do aeroporto, ampliando a área desse parque e diminuindo a movimentação da aviação geral.

Na verdade, o prefeito disse que os voos que operam no Campo de Marte devem ser reacomodados em outros lugares e só o grupamento aéreo da PM deve continuar na Zona Norte. “Não há nenhum problema para acomodação da aviação geral e da aviação de helicópteros. Apenas a Brigada Águia da PM que quero deixar claro que permanecerá onde está”, disse.

A medida anunciada nesta segunda-feira tenta encerrar uma disputa judicial envolvendo a cidade e a União e a cidade que se arrasta há décadas.

O Campo de Marte foi incorporado pela União depois da derrota paulista no confronto da revolução de 1932.

Do fim do governo Vargas até hoje, a prefeitura tenta reaver a área e o processo hoje tramita no Supremo Tribunal Federal.

A expectativa é que, com os acordos entre o município e a União, as partes entrem em acordo para a extinção da ação, mas o processo ainda continua em andamento.

*Informações do repórter Tiago Muniz