Doria defende que PSDB apoie projetos do Governo Bolsonaro, mas sem fazer parte da base aliada

  • Por Jovem Pan
  • 13/12/2018 06h29
Wilson Dias/Agência BrasilO tucano acredita que, mesmo sem se associar diretamente ao Planalto a partir do ano que vem, o PSDB deve votar a favor de projetos que forem do interesse do país

O governador eleito de São Paulo, João Doria, defendeu que seu partido, o PSDB, não faça parte oficialmente da base aliada do Governo Jair Bolsonaro no Congresso. Após ter apoiado o presidente eleito durante todo o segundo turno das eleições, Doria indicou que os tucanos devem construir uma agenda em comum com o futuro Governo, principalmente na economia.

O tucano acredita que, mesmo sem se associar diretamente ao Planalto a partir do ano que vem, o PSDB deve votar a favor de projetos que forem do interesse do país: “eu defendo que o PSDB tenha posição a favor de todos os projetos do Governo Bolsonaro que representem geração de emprego, de renda e melhoria da qualidade de vida da população”.

Doria passou a quarta-feira (12) em Brasília. Pela manhã, participou do fórum de governadores eleitos, na sede da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), com outros 22 futuros chefes dos Executivos estaduais. Entre os assuntos discutidos, estavam o controle de fronteiras e o sistema prisional dos estados.

Pela tarde, foi ao CCBB, sede do governo de transição, onde se reuniu com o futuro ministro da Justiça Sergio Moro. O governador eleito disse terem discutido assuntos relacionados à segurança pública, como recursos para o setor e para o fundo prisional, ações de inteligência da polícia, ações integradas entre a Polícia Civil e Polícia Federal e a formação de um banco nacional digital de dados.

*Informações do repórter Levy Guimarães