Doria diz que São Paulo tem saúde financeira para obtenção de crédito para segurança

  • Por Jovem Pan
  • 08/03/2018 08h37 - Atualizado em 08/03/2018 08h38
Fernando Pereira / SECOM-PMSP Fernando Pereira / SECOM-PMSP Presente em Brasília, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou, em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, que os municípios que estão com as contas em dia não devem se endividar com essa linha de crédito

Prefeitos das capitais brasileiras participaram de reunião nesta quarta-feira (07) com o presidente Michel Temer e o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que, ao seu fim, disponibilizou uma linha de crédito aos municípios no valor de R$ 10 bilhões.

Presente em Brasília, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou, em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, que os municípios que estão com as contas em dia não devem se endividar com essa linha de crédito, já que “os juros são subsidiados e há um prazo de carência de oito anos para pagamento do empréstimo”. Segundo o tucano, isso é “bastante razoável”.

Mas ele destacou que cada município deve saber seu limite. “São Paulo tem crédito, tanto que, provavelmente, no final deste mês, deveremos ter a liberação da primeira parte do empréstimo de R$ 1 bilhão para asfalto. São Paulo tem saúde financeira e possibilidade de obtenção desse crédito”, disse.

Sobre a segurança pública, Doria ressaltou o que foi falado na reunião a respeito de equipar as guardas civis metropolitanas dos municípios. “O objetivo com recursos é permitir rápido treinamento para GCMs e equipamentos de segurança, câmeras, drones, armas, coletes, veículos blindados, motos e equipamentos que assegurem melhor atendimento à população. Em São Paulo já vínhamos fazendo isso contratando novos agentes, começando com 6 mil. Hoje temos 6,6 mil e vamos até 7 mil agentes no fim deste ano”.

Confira a entrevista completa com o prefeito João Doria: