Doria nega ter recebido cumprimento de tucanos: ‘Mas não tem problema, eu tenho grandeza’

  • Por Jovem Pan
  • 29/10/2018 08h13
Alex Silva/Estadão Conteúdo“Não [me ligaram]. Aliás, vocês podiam ligar para eles e saber por que não ligaram", disse Doria

O governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que recebeu ligações de seus adversários Márcio França (PSB) e Paulo Skaf (MDB) após confirmada sua vitória neste domingo (28). Entretanto, o tucano negou ter recebido ligações de nomes do alto escalão de seu partido.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, Doria negou que tenha recebido telefonemas de nomes como Geraldo Alckmin, Fernando Henrique Cardoso e José Serra.

“Não [me ligaram]. Aliás, vocês podiam ligar para eles e saber por que não ligaram. Mas não tem problema. Eu tenho grandeza, tenho altivez. Vou governar para todos os brasileiros de São Paulo. Os que me ligaram e os que não ligaram, os que votaram e não votaram em mim”, disse.

Questionado se teria ficado “sentido” por não receber o cumprimento de seus colegas tucanos, Doria respondeu ao comentarista Marco Antonio Villa: “você é bom intérprete humano, você se tornou bom psicólogo. Deixo a resposta para você mesmo”.

João Doria destacou ainda que agradeceu em seu discurso da vitória nominalmente Geraldo Alckmin e José Serra, mas que mesmo assim não foi lembrado após a eleição.

Espaço para Alckmin e Doria no PSDB

O governador eleito disse ainda que há espaço para que ambos “coexistam” no partido e destacou a trajetória política de seu então padrinho político: “ele é homem de respeito, com trajetória limpa de vida pública. Nenhuma restrição, nenhum aparte a fazer. Tem trajetória competente e séria”.

Entretanto, Doria ressaltou que a Executiva Nacional do partido deve se reunir para dar espaço aos novos eleitos. “Eu aprendi rapidamente que na política faz diferença quem tem voto. E os eleitos têm voto, eles devem ser ouvidos”, finalizou.

Confira a entrevista completa com o governador eleito, João Doria: