Dornelles é acusado por delator de receber propina para comprar deputados na CPI da Petrobras

  • Por Jovem Pan
  • 17/10/2017 06h59
Edilson Rodrigues / Agência SenadoEm delação premiada, o ex-deputado federal Pedro Corrêa afirmou que Dornelles, à época em que era presidente do PP, recebeu da Queiroz Galvão R$ 9 milhões

Ex-deputado federal acusa Francisco Dornelles, atual vice-governador do Rio de Janeiro, de ter recebido propina em esquema descoberto pela Lava Jato.

Em delação premiada, o ex-deputado federal Pedro Corrêa afirmou que Dornelles, à época em que era presidente do PP, recebeu da Queiroz Galvão R$ 9 milhões.

Corrêa disse que ouviu essa história de executivos da própria construtora. O dinheiro era destinado a comprar parlamentares para que esvaziassem a CPI da Petrobras.

O ex-deputado disse que a Queiroz Galvão fez uma doação ao PP de R$ 7,5 milhões. Parte foi utilizada para pagamento de campanhas de políticos do partido. O resto teria sido usado por Dornelles, que nega todas as acusações.

*Informações do repórter Rodrigo Viga