Salles: Vídeo de Drauzio mostra que ‘não há verdade absoluta’ sobre pandemia

  • Por Jovem Pan
  • 26/03/2020 08h52
Vinícius Loures/Câmara dos DeputadosA autoridade defendeu ainda que o momento é de reflexão e que o Brasil enfrenta problemas básicos

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi alvo de críticas ao publicar em suas redes sociais, um vídeo antigo em que o médico Drauzio Varella falava sobre o coronavírus. Em entrevista ao Jornal da Manhã desta quinta-feira (26), no entanto, o ministro explicou que o objetivo da publicação foi mostrar que até mesmo o médico havia se posicionado dizendo que “nada aconteceria” com o avanço da covid-19, ou seja, informações mudam a todo momento.

O vídeo em questão havia sido publicado em 30 de janeiro por Drauzio.

“Na verdade, eu publiquei três vídeos para mostrar que nesse assunto não existe verdade absoluta. Até o Drauzio disse que não aconteceria nada. Ele também disse que não é hora para pânico ou histeria.”

De acordo com Salles,ele buscou mostrar que, assim como a posição do médico mudou com o avanço da doença pelo mundo, não existe uma posição única para o enfrentamento da doença.

Entretanto, para o ministro, a publicação foi usada por pessoas que querem atacar o governo. Ele defendeu que o momento é de reflexão e que as pessoas devem entender que, diferente dos países desenvolvidos, o Brasil enfrenta preocupações ambientais essenciais para melhorar qualidade de vida da população.

“Não devemos fazer comparações absolutas, temos problemas. Os países mais desenvolvidos têm a possibilidade de dar prioridade para problemas ambientais além dos básicos.”

Disputa Federativa

Salles se mostrou contrário ao isolamento obrigatório adotado por alguns estados e cidades brasileiras, seguindo a mesma posição do presidente Jair Bolsonaro.

“Os brasileiros estão sendo obrigados a ficar em casas sem saneamento, em que o lixo não é recolhido, em que há sérios problemas de higiene. Isso pode causar outras doenças além do coronavírus.”

O ministro definiu a briga entre o governo federal e governadores como uma “competição midiática” e afirmou que o ministério do Meio Ambiente adotou algumas medidas, como o fechamento de parques e o trabalho remoto pelos funcionários, para conter o coronavírus.

“Agora qual é a medida, cada autoridade fará a sua avaliação e a proporção. Todos os brasileiros estão sofrendo com essa competição midiática, isso vai trazer consequências principalmente para os mais pobres.”