Dyogo Oliveira: ‘Até hoje não temos nenhuma evidência de nenhum ato de corrupção dentro do BNDES’

  • Por Jovem Pan
  • 23/11/2018 06h51
Valter Campanato/Agência BrasilO BNDES contratou um escritório internacional para investigar o empréstimo à JBS, cujo resultado deve ser divulgado até o fim do ano

O BNDES é o banco mais transparente do mundo e não há nenhum caso de corrupção confirmado dentro da instituição. A declaração foi dada nesta quinta-feira (22), no Rio de Janeiro, pelo presidente da instituição, Dyogo Oliveira, em uma alusão ao chamado caso JBS.

O banco foi alvo de um desdobramento da Operação Lava Jato para investigar um empréstimo feito à JBS, empresa dos irmãos Batista. À época, as investigações apontaram que poderia ter havido uma espécie de tráfico de influência dentro do banco para acelerar o rito de concessão deste financiamento.

A Polícia Federal chegou a dizer que a operação deu um prejuízo de $ 1 bilhão ao banco, o que a cúpula do BNDES nega categoricamente.

Nesta quinta, ao se referir ao caso e ao fato de Jair Bolsonaro ter dito que assim que assumir o Governo vai mandar abrir a caixa-preta do BNDES, Dyogo Oliveira disse que está tranquilo, porque nada de errado foi feito pelos funcionários da casa.

Inclusive, o BNDES contratou um escritório internacional para investigar o empréstimo à JBS, cujo resultado deve ser divulgado até o fim do ano: “é trabalho independente que não temos acesso a informações antes do relatório (…) Até hoje não temos nenhuma evidência de nenhum ato de corrupção dentro do BNDES”.

Dyogo Oliveira frisou que qualquer operação de financiamento do banco está á disposição no site do BNDES e pode ser acessado por qualquer pessoa.

*Informações do repórter Rodrigo Viga