Eduardo Azeredo pode ser primeiro preso do “mensalão tucano”; julgamento de recurso é nesta terça

  • Por Jovem Pan
  • 24/04/2018 06h20 - Atualizado em 24/04/2018 07h26
José Cruz/Agência BrasilEduardo Azeredo nega as acusações e a defesa dele diz que não ficou comprovada sua participação no esquema

O ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo (PSDB) pode ser o primeiro réu do chamado “mensalão tucano” a ser preso. Nesta terça-feira (24), vai a julgamento na 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas o recurso da defesa contra a condenação dele em segunda instância.

Azeredo é acusado de ter desviado R$ 3,5 milhões de empresas estatais mineiras para financiar a campanha dele à reeleição ao governo de Minas, em 1998. O publicitário Marcos Valério, que anos mais tarde se envolveria no mensalão petista, era um dos operadores do esquema.

Além do ex-governador, outras 14 pessoas são acusadas, mas nenhuma foi presa.

O caso de Azeredo já tramita há nove anos. Ele foi denunciado em 2007 pela Procuradoria-Geral da República e, como na época era senador, o processo foi para o Supremo Tribunal Federal.

Em 2014, o caso estava prestes a ser julgado, mas ele renunciou ao mandato para retardar o processo, que acabou voltando à primeira instância. Só em 2015 ele foi condenado e, no ano passado, sofreu a condenação na segunda instância. Como a decisão não foi unânime, cabia a ele os embargos infringentes, que vão ser julgados nesta terça.

Eduardo Azeredo nega as acusações e a defesa dele diz que não ficou comprovada sua participação no esquema.

*Informações do repórter Levy Guimarães