Eduardo Bolsonaro diz que reunião com Trump foi ‘simbólica’

  • Por Jovem Pan
  • 31/08/2019 08h11
Matheus Bonomi/Estadão Conteúdo eduardo-bolsonaro.jpg Segundo Eduardo, a comitiva brasileira tratou brevemente com Donald Trump sobre a possível indicação dele para a embaixada em Washington

O deputado federal Eduardo Bolsonaro e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araujo, se reuniram nesta sexta-feira (30) com o presidente americano Donald Trump, em Washington. Segundo o chanceler brasileiro um dos temas centrais da conversa foi o futuro da Amazônia.

Ernesto Araujo afirmou que Estado Unidos e Brasil possuem interesses em comum na região, com a exploração de forma racional e sustentável dos recursos naturais. O chanceler transmitiu os agradecimentos do presidente Jair Bolsonaro a Trump, que defendeu a soberania brasileira sobre a Amazônia no encontro do G7.

Araújo e Eduardo Bolsonaro esclareceram, porém, que nada ficou acertado em relação à Amazônia e ressaltaram que a reunião na Casa Branca teve “caráter simbólico”.

Na saída do encontro, o deputado relembrou a troca de farpas entre o pai, Jair Bolsonaro, e o presidente da França, Emmanuel Macron, e criticou a oferta de ajuda do francês para o combate ao fogo na floresta.

Segundo o filho do presidente Jair Bolsonaro, a comitiva brasileira tratou brevemente com Donald Trump sobre a possível indicação dele para a embaixada em Washington. Eduardo disse que Trump demonstrou novamente a intenção de apoiar a candidatura, mas ressaltou que decisão final é do Senado.

Eduardo Bolsonaro afirmou que acompanhou a comitiva brasileira como representante da comissão de relações exteriores da Câmara dos Deputados e enfatizou que as relações entre Brasil e Estados Unidos nunca estiveram tão boas.

*Com informações da repórter Victoria Abel