Eleição de Bolsonaro ‘consolida golpe’, afirma Gleisi Hoffman

  • Por Jovem Pan
  • 31/10/2018 08h13
Reprodução/Twitter"O PT dará todas as condições para que ele (Haddad) exerça o papel de articulador da frente de resistência com movimentos sociais e outros partidos políticos", disse a senadora

O PT reuniu sua executiva em São Paulo e parece que a eleição ainda não acabou para a presidente, Gleisi Hoffmann. Gleisi afirma que a disputa foi marcada pela indústria de fake news e caixa 2 e o candidato derrotado Fernando Haddad vai coordenar uma frente de resistência.

“O PT dará todas as condições para que ele (Haddad) exerça o papel de articulador da frente de resistência com movimentos sociais e outros partidos políticos”, disse a senadora.

A presidente do PT conclama uma ação imediata contra as reforma, impedir mudanças na lei antiterrorismo, para evitar a criminalização dos movimentos sociais, e criar uma rede democrática de proteção solidária, para denúncias de violação dos direitos humanos.

Gleisi afirmou ainda que a eleição de Bolsonaro para a Presidência foi resultado de um processo “eivado de vícios e fraudes”. Ela pontuou, contudo, que uma eventual cassação da chapa do presidente eleito deve ser discutida pela Justiça com base nos processos que já estão no Tribunal Eleitoral.

“O resultado das urnas é fato, agora o processo que levou a esse resultado é um processo que está eivado de vícios e de fraudes”, disse Gleisi, citando desde a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva até o impedido da candidatura do petista ao Planalto.

 

*Com informações do repórter Marcelo Mattos.