Em balanço de gestão, presidente diz que ‘Fora Temer’ levou dois anos e oito meses

  • Por Jovem Pan
  • 20/12/2018 07h13 - Atualizado em 20/12/2018 09h45
Antonio Cruz/ Agência BrasilAo final do seu discurso, Temer brincou evitando o clima de fim de feira

O presidente da República, Michel Temer, fez um balanço de sua gestão na última reunião ministerial. Na fala, acusou parte da imprensa por pressões e disse que sentirá falta dos gritos de “fora Temer”, que ocorreram durante diversas manifestações que pediam a sua saída do cargo.

Temer também culpou o episódio das delações premiadas dos empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, pelo fato de a reforma da Previdência não ter sido aprovada no Congresso.

Ao final do seu discurso, Temer brincou evitando o clima de fim de feira. Ele falou que iria até mandar servir um café aos ministros para mostrar que o cafezinho ainda está quente. Isto porque a expressão “servir café frio” costuma ser usada para descrever os últimos dias do mandato de um presidente da República que já não é tão procurado, quanto no auge da gestão.

O presidente ressaltou que, ao assumir, o país estava com o PIB negativo e, em dezembro de 2017 já era positivo. Temer acrescentou que só não conseguiu um desempenho melhor em razão da greve dos caminhoneiros em maio deste ano, que paralisou o abastecimento em todo Brasil.

*Informações do repórter Daniel Lian