Em Brasília, Pezão diz que deve regularizar pagamento de servidores até o final de agosto

  • Por Jovem Pan
  • 21/07/2017 07h02
Rio de Janeiro - O governador Luiz Fernando Pezão e o futuro secretário estadual de Saúde a partir de 2016, Luiz Antônio Teixeira Júnior (Fernando Frazão/Agência Brasil)O governador aproveitou para rebater também as críticas de que num momento de penúria dos servidores ele tirou uma semana para ir para um spa

Depois de encontro em Brasília com o presidente Michel Temer, o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, disse que o Estado deve regularizar o pagamento dos servidores até o final de agosto.

O governador aproveitou para rebater também as críticas de que num momento de penúria dos servidores ele tirou uma semana para ir para um spa. “Eu não fui para um spa, eu me internei em uma clínica médica, eu precisava de tratamento. Eu não sou uma pessoa demagoga, mas a coisa que mais me faz sofrer é ver que o salário do servidor não está em dia. Se eu não me trato eu ia morrer”, disse.

O custo da “internação”, vale ressaltar, é alto. Chegaria a quase R$ 8 mil reais por semana.

Foi anunciado também que o Rio de Janeiro foi incluído no plano de segurança pública do Governo federal. Na semana que vem técnicos do Estado deverão discutir o assunto aqui em Brasília.

Pezão anunciou que o Rio receberia um reforça de mil homens para atuar no Estado. O Governo federal, no entanto, explicou que a história não é bem assim. Já existem no Estado 620 homens da Força Nacional e o foram enviados recentemente 380 homens da Polícia Rodoviária Federal.

O contingente começou a chegar em maio. A garantia, pelo menos, por enquanto é de que a ajuda permanecerá.

*Informações da repórter Luciana Verdolin