Em busca de ressarcimento, Eletronuclear entra na Justiça contra ex-presidente da estatal

O pedido de indenização é no valor de R$ 5 milhões

  • Por Jovem Pan
  • 08/05/2019 06h20
Antonio Cruz/Agência BrasilA subsidiária da Eletrobras entrou na Justiça contra o ex-presidente da estatal, Othon Luiz Pinheiro (foto), e mais três dirigentes

A Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras, entrou com ação na Justiça do Rio de Janeiro contra o ex-presidente da estatal, Othon Luiz Pinheiro, e contra outros três dirigentes para buscar ressarcimento de desvios nas obras de Angra 3.

O pedido de indenização é no valor de R$ 5 milhões. As obras da usina nuclear foram paralisadas em 2015 após a Operação Lava Jato descobrir irregularidades e desvios. Esta obra ainda não foi retomada e a expectativa é de que o modelo para atrair sócio estratégico para sua conclusão seja definido ainda neste ano.

Se o cronograma for respeitado, a previsão é que a usina comece a operar em 2026 – ela havia sido idealizada para a década de 80.

*Informações do repórter Rodrigo Viga