Em convenções, partidos delegam às Executivas poderes para definir candidatos

  • Por Jovem Pan
  • 03/08/2018 06h25 - Atualizado em 03/08/2018 15h12
Elza Fiuza/Agência BrasilO grande tumulto está sendo provocado pela postura do PT, que insiste na candidatura de Lula

Os partidos políticos delegaram, em convenção nacional, poderes para as Executivas formarem chapas, coligações e apoios, e acabaram adiando a decisão para o dia 15, o momento da apresentação dos registros das chapas.

Alguns já definem desde já as coligações, apoios e o nome do vice. O grande tumulto está sendo provocado pela postura do PT, que insiste na candidatura de Lula.

A estratégia do partido é apresentar o pedido de registro no TSE e tentar, pelo menos, incluir na urna eletrônica, o nome e a foto do ex-presidente. O plano B será a indicação de outro nome, que, tudo indica, será Fernando Haddad, que está elaborando o programa de Governo do PT, com Manuela D’Àvila, do PCdoB, como vice.

Neste sábado (04), o PSDB e o Podemos vão confirmar Geraldo Alckmin e Álvaro Dias, respectivamente, como candidatos. A novidade é mesmo a definição da vice do PSDB, a senadora Ana Amélia (PP-RS).

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações do repórter José Maria Trindade