Em Cuba, chanceler russo diz apoiar Havana ‘em tudo’ contra os EUA

  • Por Jovem Pan
  • 25/07/2019 07h09
EFESegundo o representante de Putin, a relação entre os dois países passou pelo teste do tempo e hoje segue se desenvolvendo

O ex-presidente de Cuba, Raúl Castro, e o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, reinauguraram a emblemática Estátua da República no Capitólio de Havana, a terceira maior do mundo situada sob um teto, reformada e coberta em ouro com financiamento e técnicas russas.

O líder do Partido Comunista de Cuba e o chanceler russo presidiram a cerimônia de reinauguração, incluída na agenda da visita oficial de Lavrov à ilha para coordenar a cooperação econômica e cultural entre as duas nações.

Mais de 20 especialistas russos trabalharam na restauração e aplicaram uma fina camada de ouro de 24 quilates sobre o monumento, que tem mais de 18 metros de altura e está situado no hall do Capitólio em Havana, edifício que está sendo restaurado há quase uma década.

A previsão é que as obras sejam concluídas antes da comemoração dos 500 anos da capital cubana, em novembro.

Além da estátua, o projeto milionário de cooperação inclui a reforma e cobertura em ouro da cúpula do edifício, construído entre 1926 e 1929 e inspirado no Capitólio de Washington, nos Estados Unidos.

Lavrov disse que Cuba é um amigo fiel e aliado estratégico da Rússia. Segundo ele a relação passou pelo teste do tempo e hoje segue se desenvolvendo.
O representante de Putin acrescentou que o projeto conjunto é uma mostra da amizade que os une.

Esculpida pelo italiano Angelo Zanelli, que também assinou os frisos e as duas grandes estátuas situadas no topo da escadaria do edifício, a estátua foi inspirada na deusa grega Palas Atena e modelada à imagem de duas cubanas

É provável que Lavrov se reúna com o atual presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, que visitou Moscou e assinou junto a Vladimir Putin vários acordos de cooperação econômica e cultural.

*Com informações do repórter Daniel Lian