Em discurso a diplomatas, Papa volta a pedir que os países abram as portas para imigrantes

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2019 07h16 - Atualizado em 08/01/2019 08h58
EFEO pontífice elogiou o Pacto Global para Migrações da ONU e atacou os governos que tentam solucionar crises migratórias com ações isolacionistas

O Papa Francisco criticou movimentos nacionalistas e populistas e voltou a pedir que os países ofereçam abrigo aos imigrantes. No discurso anual para diplomatas, no Vaticano, nesta segunda-feira (07), disse que as políticas de portas fechadas estão voltando cem anos no tempo.

O pontífice elogiou o Pacto Global para Migrações da ONU e atacou os governos que tentam solucionar crises migratórias com ações isolacionistas.

No discurso de quase uma hora, Francisco mencionou mais de uma vez a Liga das Nações, que foi criada depois da Primeira Guerra Mundial para promover a paz, mas que, segundo ele, não foi capaz de barrar os movimentos nacionalistas e populistas que ajudaram a desencadear a Segunda Guerra. Para o Papa, o reaparecimento desses impulsos hoje enfraqueceria o sistema multilateral.

As falas do líder da Igreja Católica acontecem em meio ao impasse sobre qual vai ser o destino das 49 pessoas socorridas no Mar Mediterrâneo.

Os imigrantes estavam em embarcações precárias, tentando chegar à Europa, e agora estão alojados em dois navios de ajuda humanitária de uma ONG da Alemanha, esperando autorização para atracar em algum país.

Itália e Malta, países mais próximos do local do resgate, já negaram. No domingo, o Papa Francisco falou especificamente sobre o caso e pediu solidariedade aos “líderes europeus”.

*Informações do repórter Vitor Brown